Depois de passar a virada do ano no Porto, Manoel Linhares retorna ao Brasil para assumir a presidência da ABIH Nacional. Natural de Crateús, o dono do Fortaleza Mar Hotel é o primeiro cearense a comandar a mais importante entidade do setor hoteleiro brasileiro.

Ele e sua diretoria assumem a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – ABIH Nacional, em meio a um dos maiores debates envolvendo o setor hoteleiro nos últimos anos: a regulamentação das plataformas de reservas de hospedagem e dos imóveis residenciais utilizados como meios de hospedagem.

“O Brasil não está na contramão de uma tendência. Pelo contrário. Hoje, o mundo todo questiona essa atividade, já que não existe locação imobiliária por uma noite, serviço típico sempre prestado pela hotelaria, destinado ao mercado de turismo”, afirmou ele, garantindo que a regulação desses serviços e sua discussão em todas as seferas continuam sendo prioridade em sua gestão.

De acordo com Linhares, sua administração também irá investir na promoção do associativismo como forma de debater e encaminhar os pleitos do setor de hotelaria. A ABIH Nacional, juntamente com as ABIHs estaduais, irão trabalhar para trocar informações e experiências e defender constantemente o setor.

“Uma das novidades da entidade para 2018, já definidas na última gestão, e que promoverá um intercâmbio entre todas as entidades ligadas à hotelaria e ao turismo do País, será a volta da itinerância do Congresso Nacional de Hotéis – Conotel que, neste ano, acontece em Fortaleza”, entrega o novo presidente.

Para Linhares, essa iniciativa não só aproximará, mas tornará conhecida as demandas dos diferentes tipos de destino. “Essa rotatividade proporcionará, a cada edição, a possibilidade de ampliar nossa visão de negócio com as particularidades de cada local. A troca de experiências in loco pretende estender as possibilidades para os empresários e profissionais do setor.”

Com o tema “Brasil, a retomada do crescimento hoteleiro”, Linhares, em parceria com a ABIH-CE, pretende reunir em Fortaleza cerca de quatro mil pessoas e ampliar a programação com a feira Equipotel Regional, realizada pela Reed Exhibitions Alcântara Machado (RXAM) e que reunirá fornecedores da hotelaria de diferentes áreas, como hospitalidade, alimentos e bebidas, recreação, sistemas operacionais e eventos.

“O objetivo da realização da Equipotel Regional, em paralelo ao Conotel, é aproximar empreendedores, gestores e executivos do setor de hospedagem e afins com as empresas que oferecem serviços e produtos para o mercado de hospitalidade”, explicou.

Uma das grandes lideranças do setor nos últimos anos, Manoel Linhares destacou ainda que sua atuação à frente da entidade mais antiga do setor, com 81 anos de atuação, será pautada pelo equilíbrio. “Nas últimas décadas, o setor de hotelaria vem resistindo a delicadas fases econômicas e políticas. Agora, nesse momento de retomada, a ABIH Nacional pretende atuar com intensidade e determinação para defender os interesses dos empresários, seja no âmbito do executivo, legislativo ou judiciário, em níveis municipais, estaduais e federal”, completou.

José Peixoto, Helena Diogo, Ivana Bezerra, Roberto Cláudio, Manoel Linhares, Camilo Santana, Régis Medeiros, Darlan Leite e Eliseu Barros

Foto: Balada In

César Ribeiro aposta na Trinca de hubs

01 de Janeiro de 2018 . Por Pompeu Vasconcelos

O secretário de Desenvolvimento Econômico do Ceará, César Ribeiro, diz que 2018 será um marco do início de uma nova era de crescimento do Estado. Afinal, 2017 proporcionou diversas conquistas, que vão reverberar pelos próximos anos, em especial devido ao que o governador Camilo Santana chama de “Trinca de hubs”.

Outro ponto destacado por ele foi a Fraport ter ganho a concessão do Aeroporto Internacional Pinto Martins pois, com a sua expertise, deverá atrair outros grandes players do setor para o Ceará. Prova disso é que após o anúncio de sua entrada no Ceará, o grupo Air France/KLM anunciou a parceria com a Gol para fazer um centro de conexão de voos (hub) no Ceará.

Existe, ainda, a possibilidade de um hub portuário – fruto da união entre os portos do Pecém e de Roterdã, que deve ser assinada nesse primeiro trimestre –, além o hub de telecomunicação, graças à entrada de todos os cabos de fibra óptica que chegam ao País passarem por Fortaleza e à construção de um grande data center pela empresa Angola Cables.

Além disso, o Governo do Ceará tem trabalhado em várias frentes, com o objetivo de trazer novos investimentos para o Estado. “Só no CIPP temos mais de 27 mil empregos diretos e indiretos, com mais de US$ 10 bilhões em investimentos ali realizados”, afirmou.

“Sou muito pragmático nas manhas ações, mas sou muito otimista com relação a que eles podem gerar para a nossa população. Queremos não quantificar, mas sim qualificar as oportunidades que estão vindo para cá. E tenho certeza que os próximos anos trarão muitos resultados altamente positivos para o Estado”, completou César Ribeiro.

César Ribeiro

Foto: divulgação 

Carmais-Honda Nova Luz

Alta estação deve gerar R$ 2,10 bilhões de receita turística

29 de Dezembro de 2017 . Por Marcelo Cabral

O Ceará firma-se como um dos principais destinos turísticos do Brasil, e vem ampliando a cada dia o seu potencial de atratividade. Tanto que são esperados 825 mil turistas nesta alta estação. Como o gasto médio percapita é de R$ 2.550,00, a receita turística gerada será de R$ 2,10 bilhões, uma expansão de 11,9% em relação ao total arrecadado em igual período 2016/2017 (R$ 1,88 bilhão).

De acordo com um levantamento da Secretaria de Turismo do Ceará (Setur), a movimentação no Aeroporto Internacional Pinto Martins, entre 15 de dezembro e 31 de janeiro, deve atingir a marca de 1,24 milhão de passageiros.

Outro setor dentro da indústria do turismo que teve um impacto relevante foi a taxa de ocupação hoteleira, que saiu de 79,7% na alta estação 2016/2017 para 88,1% na que se iniciou no último dia 15. Isso representou um crescimento de 10,5%, o que é bastante significativo.

Para o vice-presidente da Abih-CE, Darlan Leite, o trabalho de divulgação do destino Ceará, realizado pela Setur e a Setfor, bem como a infraestrutura da rede hoteleira e as obras que têm sido realizadas tanto na Capital, como no interior, colaboraram para este crescimento. 

“E esperamos que 2018 seja um ano excelente para o turismo, principalmente no Ceará. O primeiro fator é a recuperação da economia do País. E, especificamente no Ceará, a entrada da Fraport no Aeroporto Pinto Martins e o hub da Air France/KLM/Gol, deve gerar grande movimento aqui, atraindo outros grandes players do setor aéreo”, disse.

Ele lembrou ainda que, a partir do hub, deve ser trabalhado com muito profissionalismo e competência o stopover. “No qual os turistas poderão passar dois ou três dias por aqui, gerando ainda mais desenvolvimento para o Ceará. Basta lembrar que o hub de Dubai, há alguns meses, já gerava 90 mil empregos diretos e indiretos”, destacou Darlan. 

Fortaleza é a porta de entrada do Ceará, para turistas nacionais e internacionais

Foto: Divulgação

  • Darlan Leite e Eliseu Barros
    Darlan Leite e Eliseu Barros
Sinduscon

M-commerce brasileiro projeta um crescimento de 32% em 2017

29 de Dezembro de 2017 . Por Marcelo Cabral

A E-commerce Foundation elaborou um relatório completo sobre o comércio eletrônico brasileiro e o lançou na Europa e Estados Unidos. O estudo elencou os segmentos mais promissores e também os desafios e gargalos do comércio eletrônico brasileiro. Um número que chama atenção se refere ao mobile commerce (m-commerce), que deve crescer 32% no acumulado de 2017 (Ebit).

Para o Country Manager da Awin no Brasil, Rodrigo Genoveze, o hábito de comprar através dos dispositivos móveis tem sido difundido para todo o País devido aos avanços tecnológicos estruturais, sobretudo para aqueles locais mais remotos e que, historicamente, não contavam com serviços de internet banda larga.

No Ceará, a Ibyte está conectada com a tecnologia. “No e-commerce a gente está crescendo muito. No m-commerce já temos alguma experiência dentro do nosso site e estamos desenvolvendo um aplicativo. Além de parcerias com várias plataformas de market place, como Submarino, e iniciando um trabalho com a Amazon”, disse o diretor financeiro, Fábio Albuquerque.

Outro aspecto que posiciona o Brasil como um país promissor para o m-commerce é a enorme fatia de mercado ainda inexplorada. "Apenas 54% da população têm acesso à internet e, em 2016, 47 milhões de novos consumidores foram incorporados a este mercado no Brasil", disse.

De acordo com Genoveze, as áreas menos exploradas e que apresentam melhores oportunidades para o e-commerce são aquelas relacionadas aos serviços financeiros e de telefonia. "Existe um enorme potencial inexplorado para startups europeias e norte-americanas nestes dois segmentos”.

M-commerce tem um potencial muito grande de expansão no Brasil

Foto: Divulgação

  • Francisco Marinho e Fábio Albuquerque
    Francisco Marinho e Fábio Albuquerque
MDD USA

Bilionários somam mais US$ 1 trilhão às suas fortunas em 2017

28 de Dezembro de 2017 . Por Marcelo Cabral

Um levantamento realizado pela Bloomberg revelou que o ano que está terminando não foi ruim para algumas das pessoas mais ricas do planeta. Isso porque o seleto grupo das 500 maiores fortunas do mundo conseguiu adicionar mais US$ 1 trilhão às suas contas.

Com esse resultado, que representou um ganho de 20,4% em relação ao ano passado, estes felizes bilionários atingiram a soma astronômica de US$ 5,3 trilhões. E o ganho expressivo em 2017 deveu-se, principalmente, à valorização registrada no mercado de ações.

Os setores que apresentaram maior expansão de ganhos este ano foram os de tecnologia, vindo depois a indústria, o consumo e o imobiliário. A taxa de crescimento mais expressiva ocorreu na Ásia, onde 38 bilionários da China atingiram a cifra de US$ 177 bilhões em suas contas.

Ao levar para o plano individual, o fundador da Amazon, Jeff Bezos, adicionou mais US$ 34,2 bilhões à sua fortuna e é, atualmente, o homem mais rico do mundo, com US$ 99,6 bilhões em sua conta pessoal. No mês de outubro, ele já havia ultrapassado o fundador da Microsoft, Bill Gates.

Ou seja, mais uma vez, confirma-se aquele velho ditado de que “faz dinheiro, quem tem dinheiro”. Afinal, eles aproveitam sempre as melhores oportunidades disponíveis no mercado mundial, para acrescentar alguns dólares às suas fortunas.  

Jeff Bezos tem uma fortuna pessoal de impressionantes US$ 99,6 bilhões

Foto: Divulgação

  • Bill Gates
    Bill Gates