Vita Blindagens

Mulheres geram ganho trilionário nas diretorias financeiras

17 de Outubro de 2019 . Por Marcelo Cabral

Um levantamento realizado pela S&P Global Market Intelligence revelou que as empresas que possuem mulheres nas suas diretorias financeiras tiveram um aumento significativo de seus lucros (6%), bem como na valorização de suas ações (8%).

Tais resultados foram registrados, em média, quase ao final dos primeiros dois anos que representantes do sexo feminino assumiram o controle das finanças de cerca de 6 mil empresas.

O estudo abrangeu um intervalo temporal de 17 anos e demonstrou, ainda, que estas CFOs acabaram gerando um lucro adicional de US$ 1,8 trilhão para os grupos empresariais nos quais estavam trabalhando.

Uma das explicações para o sucesso alcançado pelas diretoras financeiras, em relação com seus antecessores do sexo masculino, é que a exigência que recai sobre elas tende a ser bem maior e, portanto, elas acabam trabalhando ainda com mais afinco para manterem-se no cargo.

Mulheres têm melhor desempenho ao trabalharem na diretoria financeira das empresas

Foto: Divulgação

  • Valorização das ações
    Valorização das ações
Vita Blindagens

Tecer expande movimentação de cargas no CIPP

17 de Outubro de 2019 . Por Marcelo Cabral

A movimentação de cargas do Porto do Pecém vem crescendo nos últimos meses, e isso acaba se refletindo em aumento de trabalho para os prestadores de serviços do CIPP S/A, como é o caso das empresas Tecer e Termaco.

A primeira realiza, dentre outras atividades, a movimentação das placas de aço produzidas pela CSP, do pátio do porto até o Tmut, onde possui quatro guindastes móveis de terra do tipo MHC, que as colocam nos porões dos navios. Já a Termaco, transporta as placas da siderúrgica até o pátio do terminal portuário.

De acordo com o diretor da Tecer, Carlos Maia, entre o final deste ano e início de 2020 a empresa começará a operar um guindaste do tipo pórtico, para o embarque das placas de aço nos navios. “Será o primeiro equipamento desse tipo a ser utilizado na Região Nordeste. Vale lembrar que até o fim do ano que vem serão mais dois equipamentos desses que chegarão ao Pecém”, afirmou.

A diferença operacional é que esses pórticos realizam a conexão com as placas através de um eletroímã de grande capacidade, ao invés de correntes. “Isso faz com que a operação se torne mais rápida, reduz o número de pessoas envolvidas, além de economizar o uso de madeira nos porões dos navios e entre as placas, para possibilitar da retirada das correntes”, salientou.

A ZPE-Ceará terá uma expansão de 28 hectares, em breve, fazendo com que novas empresas venham se instalar nessa área. “Inclusive, já foi anunciado que ali deverá ser instalado um polo graniteiro, fazendo com que os blocos de mármore e granito produzidos no Ceará, possam ser beneficiados aqui, agregando valor às exportações cearenses e gerando mais trabalho para nós”, completou Carlos Maia.

Guindastes da Tecer movimentam as placas de aço produzidas pela CSP, no Porto do Pecém 

Foto: Divulgação

  • Carlos Maia
    Carlos Maia

A construção civil do futuro foi discutida nesta quinta-feira, no workshop “Construindo 2030 – Inovação na construção civil”, que objetiva conhecer e apontar os caminhos que o setor deverá percorrer para efetivar a visão de futuro apontada por ele próprio para o ano de 2030, no projeto Construção 2030.

O evento aconteceu na sede da FIEC e foi realizado pelo Departamento Nacional do Senai e Senai Ceará, com apoio do Sinduscon-CE. Para o presidente do Sindicato, André Montenegro, o setor precisa sair daquilo que está chamando de Indústria 2.0, partir para a 3.0 e chegar, um dia, na 4.0.

"Espero que o Senai possa se aproximar ainda mais do sindicato para que a gente consiga dar uma nova cara para a construção civil brasileira", disse. Já o diretor regional do Senai Ceará, Paulo André Holanda, afirmou que o Instituto Senai de Tecnologia está preparado para ser provedor de inovação para a construção civil.

Os especialistas em desenvolvimento industrial do Departamento Nacional do Senai, Luiz Gustavo Dumont e Denise Terrer conduziram o workshop, que está sendo realizado em sete estados, buscando entender como as empresas se enxergam no futuro apresentado pelo estudo, quais caminhos gostariam de perseguir, que tipos de tecnologia gostariam de absorver.

Visa, ainda, identificar quais passos as construtoras deverão seguir na próxima década. "A ideia é captar essa percepção dos empresários e, depois, num outro momento, saber como o Senai pode ser um dos apoiadores e auxiliar o setor nessa jornada", explicou Luiz Gustavo.

Paulo Holanda disse que o Senai Ceará está preparado para dar inovação à construção civil

Foto: Divulgação

  • André Montenegro
    André Montenegro
Lexus - Selo

Prefeitura de Fortaleza requalificará o Lago Jacarey

17 de Outubro de 2019 . Por Marcelo Cabral

A Prefeitura de Fortaleza apresentou o projeto de requalificação da Praça do Lago Jacarey e seu entorno, uma das áreas com maior potencial de adensamento residencial, comercial e de serviços na região do Cambeba e Cidade dos Funcionários (Secretaria Regional VI).

As principais obras objetivam melhorar a segurança viária no local, bastante demandado para a convivência, prática de exercícios, passeios em família, gastronomia e comércio.

A iniciativa faz parte do Programa Mais Ação e do Programa de Apoio à Circulação de Pedestres, desenvolvido em parceria com a Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária Global, Seinf, UrbFor Regional VI.

Serão realizadas diversas melhorias de infraestrutura urbanística, paisagística e de segurança de trânsito, com a ampliação da área da Praça do Lago Jacarey, fazendo o alargamento do calçadão e troca do piso, requalificação de calçadas e recuperação de todo o canteiro central da Avenida Viena Weyne.

A intervenção prevê, ainda, reforma da academia existente na praça, implantação de travessias elevadas para pedestres, ciclovia, ciclofaixa, lixeiras subterrâneas, ecopontos e limpeza do lago, além de novo projeto de iluminação, drenagem, fresa e recape nas vias do entorno.

O secretário executivo da SCSP, Luís Alberto Sabóia, lembrou que os detalhes do projeto foram construídos junto com a comunidade do entorno, observando-se critérios como uso do solo, circulação viária, estacionamento, drenagem, iluminação pública, entre outros aspectos.

Lago Jacarey é um polo de gastronomia e lazer para os moradores da Zona Sul de Fortaleza

Foto: Divulgação

  • Anúncio das intervenções
    Anúncio das intervenções
clav d som

Porto de Fortaleza já recebeu 546 navios até setembro

17 de Outubro de 2019 . Por Marcelo Cabral

O Porto de Fortaleza (Mucuripe) já registra a passagem de 546 embarcações – entre navios de carga, passageiros, rebocadores e da Marinha do Brasil (sendo nove dela e dois de marinhas amigas), de janeiro a setembro.

Em semelhante período foram movimentadas 3,24 milhões de toneladas de mercadorias diversas, das quais 49% de granéis líquidos, 42% de granéis sólidos e 9% de carga geral.

No Terminal Marítimo de Passageiros, 9.486 pessoas chegaram ao Ceará por meio de cinco navios de cruzeiro, de fevereiro a abril. Outros dez navios já estão confirmados para a temporada 2019-2020, com o primeiro cruzeiro (MS Hamburg) atracando no dia 6 de dezembro.

As frutas com destino à Europa acumulam dez navios carregados desde o dia 19 de setembro, quando foi dado início à safra 2019-2020 pelos dois principais transportadores que operam no porto, que são a CMA CGM e a Marfret.

Por ser na modalidade “onshore”, o Porto de Fortaleza realiza toda a sua movimentação de carga em terra firme, com a armazenagem próxima aos navios, até o momento de serem embarcadas.

Toda a importação de trigo do Ceará, além de todo o abastecimento de combustível (gasolina e óleo diesel) da Grande Fortaleza e boa parte dos municípios cearenses chega pelo terminal portuário da Capital.

Todo o abastecimento de combustível de Fortaleza e alguns municípios, chegam pelo porto

Foto: Divulgação

  • Embarque nos navios
    Embarque nos navios