Três parques de energia eólica situados no Ceará têm operado com maior eficiência em fator de capacidade, segundo o Ranking Operacional de Energia Eólica, divulgado em abril e que aponta os números do primeiro bimestre de 2018. 

De acordo com dados da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), parques da Echoenergia localizados nos Complexos Eólicos Ventos de Tianguá - EOL Tianguá, EOL Vento Formoso e EOL Morro do Chapéu -, aparecem entre os seis maiores do Brasil em média de fator de capacidade.     

Esse índice mede o grau de aproveitamento dos aerogeradores para produzir energia eólica. Além da qualidade dos ventos, todos os procedimentos envolvidos na implantação e na operação influenciam no resultado, que ficou acima de 60% – mais que o dobro da média mundial de 24,7%, segundo dados do Ministério de Minas e Energia.

Isso demonstra a capacidade de produção desse tipo de energia limpa que o Ceará possui, pois já foi o maior gerador do Brasil e, atualmente, encontra-se na terceira colocação, mas poderá retomar a liderança em breve, dependendo apenas de uma elevação nos investimentos. Afinal, aqui já existem fabricantes de pás, aerogeradores e torres eólicas.

Para o CEO da empresa, Edgard Corrochano, os resultados são reflexo da eficiência operacional que faz parte do DNA da empresa. “A Echoenergia foi criada com um forte planejamento focado em mitigar riscos e alcançar a máxima geração energética”, enfatizou o executivo.

Ventos de Tianguá registrou um fator de capacidade de 65,4%, o segundo mais elevado do Brasil

Foto: Divulgação

  • Edgard Corrochano
    Edgard Corrochano

Latam aumentará voos em Fortaleza a partir de julho

23 de Maio de 2018 . Por Marcelo Cabral

A partir do dia 1º de julho, a capital cearense receberá mais um voo semanal para Miami, da Latam, elevando para três o número de operações (ida e volta) da companhia no Aeroporto Internacional Pinto Martins, todas as semanas. 

E outros voos serão lançados ou reativados até agosto, para Orlando (EUA) e Rio de Janeiro, além de serem ampliadas as operações para Guarulhos, Brasília, Salvador, Recife, São Luís, Belém, Teresina, Manaus, Belo Horizonte e Vitória.

Trata-de de  uma parceria de longo prazo firmada entre o Governo do Ceará e a companhia aérea, que visa a fomentar o turismo local e contribuir para o desenvolvimento de diversos setores da economia cearense, como hotelaria, gastronomia e transportes. 

O acordo prevê que, a partir de julho, seja ampliado em 25% o número médio de chegadas e partidas domésticas diárias da Latam em Fortaleza. Já para voos internacionais, o aumento será de cinco vezes, passando de duas para dez as operações realizadas em Fortaleza.

Além disso, para os próximos meses, a Latam Travel planeja ações coordenadas com o objetivo de promover a capital cearense como um dos principais destinos turísticos da operadora no Brasil.

“Estou muito feliz e confiante com a ampliação dessa parceria com a Latam. O Ceará vive um momento de expansão do turismo e de crescimento de nossa economia. Temos nos preparado cada vez mais para essa nova realidade, pois estamos nos tornando um dos principais centros de conexões de voos do País”, disse Camilo Santana.

“Estamos muito felizes com este acordo, que nos assegura incentivos fiscais que permitem o aumento de nossa malha aérea no Estado, proporcionando mais opções de voos dentro do Brasil e ampliando a conexão do Ceará com os Estados Unidos. Nossa intenção é contribuir ainda mais para que o Aeroporto Pinto Martins seja um importante centro de conexões de voos e de passageiros”, afirma Jerome Cadier, CEO da Latam Airlines Brasil.

Os investimentos serão celebrados em Fortaleza durante encontro do Grupo Latam Airlines com o Governo do Ceará, a ser realizado em 4 de julho, na véspera da inauguração do novo voo direto da companhia entre Fortaleza e Orlando (EUA). 

A partir do início das novas operações, a companhia terá isenção de ICMS  sobre o QAV (querosene de aviação), e também sobre importação de peças de manutenção e de aeronaves, transporte doméstico de cargas, além de alimentos e provisões de bordo.

Latam aumentará número de operações em Fortaleza para voos nacionais e internacionais

Foto: Divulgação

  • Camilo Santana
    Camilo Santana
  • Jerome Cadier
    Jerome Cadier

O coordenador do programa econômico do presidenciável Ciro Gomes (PDT), ex-titular da Secretaria da Fazenda do Ceará, Mauro Filho, afirmou que se faz necessário realizar o ajuste fiscal, a fim de que seja possível pagar as contas públicas.

Dentre as suas propostas estão o corte de gastos e custeio, até a elevação das receitas. Ele admite a criação de uma nova CPMF, específica, apenas para realizar o pagamento das despesas governamentais.

Ele também admite ser necessário haver a privatização de algumas empresas estatais, a fim de fazer caixa. Mas ressalta que não se deve vender aquelas de setores estratégicos, como Eletrobrás e Petrobras, pois elas estão intimamente ligadas à soberania nacional. 

Outro ponto fundamental, na opinião de Mauro Filho é realizar uma reforma tributária, em especial cobrar impostos sobre lucros e dividendos oriundos de heranças e doações. E reduzir a carga sobre consumo e imposto de renda das empresas, para estimular o empreendedorismo.

O economista lembrou, ainda que a Previdência precisa ser baseada em pilares como: capitalização; teto menor que o atual e um mecanismo que garanta o salário mínimo.

Mauro Filho realiza a coordenação das propostas econômicas do candidato Ciro Gomes

Foto: Balada IN

  • Ciro Gomes
    Ciro Gomes

O Ceará vai receber, do Ministério da Educação, um volume de recursos da ordem R$ 29,85 milhões para auxiliar as prefeituras cearenses a superar dificuldades financeiras emergenciais. 

No total, R$ 600 milhões foram liberados para as mais de 5,5 mil cidades brasileiras que recebem o Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Portanto, o Estado ficou com 5% do que foi disponibilizado no Brasil.

O Ceará já é destaque nacional na área educacional, graças às ações que o governador Camilo Santana e sua equipe têm implantado na Capital e interior, em especial as escolas de ensino profissionalizante.

O anúncio da liberação foi realizado, hoje, pelo presidente da República, Michel Temer, durante a abertura da 21ª Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios – Marcha dos Prefeitos.

O ministro da Educação, Rossieli Soares, destacou que esses recursos deverão ser utilizados pelas prefeituras com foco na melhoria da aprendizagem dos estudantes. “Cada gestor sabe da necessidade que é mais urgente em sua rede”, pontuou.

A parcela destinada a cada ente foi calculada nas mesmas proporções aplicáveis ao FPM, que leva em consideração a população de cada município e a renda per capita de cada estado, a partir de dados do IBGE.

Escolas profissionalizantes e outras ações levaram a educação cearense a um patamar superior

Foto: Divulgação 

  • Camilo Santana
    Camilo Santana

O prefeito Roberto Cláudio foi eleito como novo 1º vice-presidente da Frente Nacional dos Prefeitos (FNP), entidade municipalista brasileira dirigida exclusivamente por prefeitas e prefeitos no exercício dos seus mandatos. Com isso, poderá trazer ainda mais benefícios para a capital cearense.

A FNP tem como foco de atuação os 400 municípios com mais de 80 mil habitantes, critério que abrange as cidades médias, incluindo 100% das capitais, 60% dos habitantes e 75% do Produto Interno Bruto (PIB) do País. 

A Frente é organizada em diretoria executiva, vice-presidências temáticas, por faixa populacional, estaduais e um conselho fiscal. Representa os interesses dessas cidades, sempre buscando melhorar o ambiente.

Para o prefeito de Fortaleza, que já participava da direção da FNP em duas gestões, a ascensão ao cargo de primeiro vice-presidente nacional coloca um adicional encargo às suas atribuições na entidade. 

“Mas esse grau ainda maior de responsabilidade também permite um melhor e maior engajamento nas lutas municipalistas, com efetiva participação na defesa dos mais relevantes interesse dos moradores das nossas cidades”, afirmou Roberto Cláudio.

Roberto Cláudio no primeiro escalão da entidade que representa municípios que reúnem 75% do PIB nacional

Foto: Divulgação

  • Capital cearense
    Capital cearense