Carmais-Honda Nova Luz

Faturamento da indústria cresce 6,9% até abril

04 de Junho de 2018 . Por Marcelo Cabral

O faturamento da indústria aumentou 1,5% em abril na comparação com março, na série livre de influências sazonais. Com isso, o indicador registra um crescimento de 6,9% no primeiro quadrimestre do ano frente ao mesmo período de 2017. 

Este resultado confirma a tendência de alta do faturamento industrial, afirmam os indicadores industriais divulgados, hoje, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), da qual o empresário cearense Beto Studart é o vice-presidente.

Os dados de abril confirmam a retomada em ritmo lento da atividade. Depois de duas quedas consecutivas, as horas trabalhadas na produção aumentaram 2,2% em abril frente a março, na série dessazonalizada.

O levantamento da CNI mostra, ainda, que as horas fecharam o primeiro trimestre com expansão de 1,6% em relação a igual período de 2017.

A utilização da capacidade instalada ficou praticamente estável em 78%,  com leve recuo de 0,1 ponto percentual em abril na comparação com março, na série com ajuste sazonal.

Produção industrial brasileira segue em ritmo lento de recuperação, afirma estudo da CNI

Foto: Divulgação

  • Beto Studart
    Beto Studart
Pipo

Fórmula 1 deverá aportar em Miami em 2019

04 de Junho de 2018 . Por Marcelo Cabral

O próximo Grande Prêmio de Fórmula 1 nos Estados Unidos deverá ser realizado, possivelmente já em 2019, em Miami. Isso porque a Comissão da Cidade de Miami aprovou os planos para sediar o GP, que impulsionará ainda mais o turismo naquela região da Flórida.

Essa decisão significa que a cidade e os organizadores do evento, liderados pelo proprietário do Miami Dolphins, Stephen Ross, estão agora livres para negociar os termos do acordo, que será executado entre 2019 e 2028, com a promotora da maior categoria do automobilismo mundial.

"A Fórmula 1 em Miami representa uma oportunidade fantástica de trazer o maior espetáculo de corridas do planeta para uma das cidades mais emblemáticas do mundo, e estamos muito contentes que a jornada esteja em andamento”, disse o prefeito de Miami.

Os detalhes do circuito de 2,57 quilômetros foram revelados pelo comissário da cidade de Miami, Ken Russell, com os pilotos observando o porto da cidade, cruzando a ponte de Port Boulevard e circunavegando o American Airlines Arena, sede do time da NBA Miami Heat.

E quem adquirir um apartamento no Paramount Worldcenter poderá desfrutar do melhor em arte, cultura e entretenimento que Miami tem a oferecer, além de assistir à corrida da janela de sua casa.

Considerado o segundo maior empreendimento imobiliário dos EUA, o Paramount é um conceito de uso misto que associa a experiência residencial de luxo com um mix diversificado de componentes de varejo, negócios, hospitalidade e entretenimento.

Trata-se de um projeto de mais de US$ 2,7 bilhões, liderado pelos desenvolvedores Art Falcone e Nitin Motwani, em mais de 120.000m² bem no cruzamento da Biscayne Boulevard com as principais rodovias, de fácil acesso entre South Beach e o Central Business District.

No Brasil, que está comercializando unidades no Paramount, localizado no Centro de Miami, que passa por uma amplo processo de revitalização, é o empresário cearense Ronaldo Otoch, através da MDD USA.

Fórmula 1 deverá atrair mais turistas para Miami e proporcionar oportunidades de negócios

Foto: Divulgação

  • Ronaldo Otoch
    Ronaldo Otoch
  • Ponte de Port Boulevard
    Ponte de Port Boulevard
  • Proposta do circuito
    Proposta do circuito
Prefeitura de Fortaleza

Bayer deve concluir aquisição da Monsanto até dia 7

04 de Junho de 2018 . Por Marcelo Cabral

A Bayer deve concluir a aquisição da Monsanto no próximo dia 7, após o recebimento de todas as aprovações exigidas pelas autoridades regulatórias. "A aquisição da Monsanto é um marco estratégico para o fortalecimento de nosso portfólio de negócios líderes em saúde e nutrição. Dobraremos o tamanho de nosso negócio agrícola e criaremos um motor líder de inovação na agricultura”, disse Werner Baumann, presidente do Conselho de Administração da Bayer AG.

A Bayer anunciou sua intenção de adquirir a Monsanto em maio de 2016 e assinou contrato com a empresa norte-americana no valor de US$ 128,00 por ação em setembro de 2016. Atualmente, isso corresponde a um custo total de aproximadamente US$ 63 bilhões, levando em consideração as dívidas pendentes da Monsanto em vigor em 28 de fevereiro deste ano.

Incluindo a Monsanto e levando em consideração os desinvestimentos, os negócios de saúde e agricultura teriam sido praticamente iguais em tamanho em 2017, com vendas totais de 45 bilhões de euros. Em 2017, as duas empresas juntas empregavam cerca de 115 mil pessoas.

Com a a aquisição, a Bayer espera uma contribuição positiva ao lucro básico por ação a partir de 2019. A partir de 2021, essa contribuição deverá ser de dois dígitos percentuais.

Para adquirir a Monsanto, a Bayer obteve financiamento de US$ 57 bilhões. De acordo com a aprovação condicional do Departamento de Justiça dos Estados Unidos, a integração da Monsanto com a Bayer pode ocorrer assim que os desinvestimentos para a Basf forem concluídos.

O nome da empresa continuará sendo Bayer, uma vez que Monsanto não existirá mais no mercado internacional. Os produtos adquiridos manterão suas marcas e passarão a fazer parte do portfólio da Bayer.

Multinacional alemã vai expandir seus negócios de saúde, nutrição e agricultura pelo mundo

Foto: Divulgação

  • Werner Baumann
    Werner Baumann
  • Unidade da Monsanto
    Unidade da Monsanto
Lenita Negrao Apoio

Prefeitura lança Mutirão de Conciliação na Seuma

04 de Junho de 2018 . Por Marcelo Cabral

Empresas ou pessoas físicas que estejam em débito com a Prefeitura de Fortaleza devido a autuações ambientais, têm uma ótima oportunidade de negociar e quitar essas dívidas com o erário municipal.

Isso porque a Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma) realiza, até o próximo dia 30, o 6º Mutirão de Conciliação para autuados em infrações ambientais. O objetivo é incentivar a regularização dessas pendências, com descontos e facilidades na forma de pagamento.

O horário de atendimento é das 8 ao meio-dia e das 13h30min às 16h30min, na sede da Seuma, e possibilitará acordos para pagamento de multas nos casos de poluição sonora, atmosférica, visual, ausência de documentos de licenciamento ambiental, dentre outros.

A titular da Seuma, Águeda Muniz, afirma que é uma excelente oportunidade que a Prefeitura de Fortaleza oferece para essas pessoas ou empresas regularizarem sua situação com o Município.

“Estando em dia com esses débitos, as pessoas não enfrentarão nenhum tipo de problema na hora que for necessário solicitar algum outro serviço na Prefeitura, como licenças ou alvarás”, destacou Águeda Muniz. 

Para fazer a regularização são necessárias cópias e original da carteira de identidade, do CPF e do comprovante de endereço. No caso de empresas, é necessário apresentar também o contrato social, CNPJ e procuração, caso não seja o proprietário.

O processo de conciliação oferece diversas opções para parcelamento, em até dez vezes. Com descontos diferenciados para quem optar por dividir o débito em até três parcelas. Já quem optar pelo pagamento à vista pode obter descontos de até 50% do valor total.

Multas sobre poda irregular de árvores, poluição sonora, falta de documentos, serão regularizadas

Foto: Divulgação

  • Águeda Muniz
    Águeda Muniz
TERMACO SELOS ATE 21 SETEMBRO

Brasil tem de investir mais no modal ferroviário

01 de Junho de 2018 . Por Marcelo Cabral

O transporte de cargas foi altamente afetado pela greve dos caminhoneiros em protesto ao aumento dos valores dos combustíveis - principalmente da gasolina e do óleo diesel, trazendo um prejuízo bilionários para vários setores no País.

E expôs a dependência do Brasil do transporte rodoviários, que leva 61,1% de todas as cargas em circulação. Já o transporte através de ferrovias, leva apenas 21% de todo o material produzido no campo e nas indústrias. 

Uma ampla rede ferroviária favoreceria todo o processo produtivo e de exportação, gerando 30% de economia nos transportes, pois um vagão graneleiro comporta, em média, 100 toneladas de grãos, enquanto um caminhão bi-trem transporta apenas 36 toneladas.

E o uso de trens reduziria a produção de gás carbônico diminuindo o impacto ambiental, além de ser menos suscetível ser alvo de criminosos.

“Com esse cenário, temos a possibilidade de um transporte mais rápido, mais barato que poderia mudar os rumos da infraestrutura brasileira. É de extrema necessidade que se fomente o modal ferroviário para maior eficiência da logística”, diz João Paulo Caldana, diretor Geral da Dachser.

Em meio ao caos da população em busca de gasolina, etanol e diesel, a cidade de Bauru, não ficou sem combustível devido ao abastecimento realizado por meio de trens que saem diretamente da Replan (Refinaria de Paulínia).

Modal ferroviário precisa ser mais explorado no País, pois tem maior capacidade e polui menos

Foto: Divulgação

  • João Paulo Caldana
    João Paulo Caldana