CN5- Selo

Ceará ganha dois novos voos semanais para a Europa via Cabo Verde

17 de Janeiro de 2018 . Por Pompeu Vasconcelos

O Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza, passará a receber, em breve, mais dois voos semanais para a Europa. O anúncio foi feito na manhã desta quarta-feira (17) pela Secretaria do Turismo (Setur), do Governo do Ceará, Secretaria do Turismo de Fortaleza (Setfor) e a Cabo Verde Airlines (TACV) – companhia aérea responsável pela operação dos voos, em reunião na Setfor.

Uma das novas rotas vai ligar a capital cearense a Portugal (Lisboa) e França (Paris) já a partir do dia 1º de fevereiro próximo. A outra terá como destino as cidades italianas de Milão-Malpensa, com primeiro voo agendado para 19 de março deste ano. Ambos irão fazer rápida escala na Ilha do Sal, em Cabo Verde.

 A secretária adjunta da Setur, Denise Carrá, destaca o trabalho realizado pelo Ceará para atrair novas rotas turísticas, como os recentes destinos para Amsterdã, Paris e Miami e Orlando, nos Estados Unidos. “O turismo é muito impactante para a economia. O Governo do Ceará tem trabalhado não só para trazer as rotas, mas na estrutura do Estado, nos serviços, para fazer com que o turista encontre um destino de qualidade, diferenciado”, pontua Denise. 

Segundo ela, as novas rotas internacionais que iniciam operação no Ceará devem dobrar o número de turistas estrangeiros em relação a 2017. Outras companhias estão em fase de negociação com o Ceará, com a previsão de ampliação dos destinos internacionais. "São muito boas as expectativas para o Ceará ao longo deste ano".

Europa via Cabo Verde

As novas rotas anunciadas são parte da estratégia de reposicionamento no mercado brasileiro da Cabo Verde Airlines. A escolha pela capital cearense se deu, principalmente, por sua localização geográfica e a partir da aproximação entre o Governo do Ceará, Prefeitura de Fortaleza e o Consulado de Cabo Verde no Ceará. Além de Denise Carrá, participaram da reunião o secretário-executivo da Setfor, Erick Vasconcelos; diretores da TACV e o cônsul de Cabo Verde no Ceará, Roberto Marinho.

 Ainda nesta quarta-feira (17), a empresa aérea fará o relançamento da companhia por meio da ampliação das novas rotas, em evento para o trade turístico, no Hotel Fortaleza Atlântico Hotéis. Ainda na ocasião será apresentado o plano estratégico da empresa para os próximos meses, seguido de um jantar. 


MDD USA

MEC libera R$ 27,37 milhões para o Ceará

15 de Janeiro de 2018 . Por Pompeu Vasconcelos

O Ministério da Educação liberou na última sexta-feira, 12, R$ 27.378.032,27 milhões para o pagamento de parcela do salário-educação referente ao mês de dezembro de 2017 no estado do Ceará. Desse total, R$ 21.886.768,72 milhões são para escolas municipais e R$ 5.491.263,55 milhões para estaduais.

No País inteiro, os valores chegaram à R$ 981,4 milhões e serão repassados ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), autarquia vinculada ao MEC, que efetuará o repasse aos estados, municípios e Distrito Federal até o dia 20 deste mês. Os recursos serão aplicados no financiamento de programas, projetos e ações voltados para a educação básica.

“O salário-educação pode ser usado para a construção de escolas, aquisição de material escolar, manutenção das atividades da secretaria de forma geral”, explica o ministro Mendonça Filho. “Ele vai fazer com que a educação funcione efetivamente dentro da escola, desde o papel até a aquisição de materiais de apoio para a escola”, completa. 

Para o secretário de Educação Básica do MEC, Rossieli Soares, essa contribuição social é recolhida de todas as empresas e entidades vinculadas à Previdência Social, a partir de uma alíquota de 2,5% sobre a folha de pagamento. “Esse recurso é retido para esse grande fundo, que redistribui os valores para as redes estaduais e municipais, além do próprio governo federal, baseado no número de matrículas para o uso na educação básica ”.

Atualmente, essas instituições são definidas como toda e qualquer firma individual ou sociedade que assume o risco de atividade econômica, urbana ou rural, com fins lucrativos ou não, bem como as empresas e demais entidades públicas ou privadas.

Distribuição – Após a arrecadação, feita pela Receita Federal, cabe ao FNDE redistribuir os recursos do salário-educação entre os estados e os municípios, até o dia 20 do mês seguinte ao da disponibilização dos valores, entre todos os entes federados. Deduz-se 1% de taxa de administração para a receita e o restante é administrado pelo fundo, em cotas, observada em 90% de seu valor a arrecadação realizada em cada estado e no DF. 

A cota federal, correspondente a um terço do montante, é destinada ao FNDE e aplicada no financiamento de programas e projetos voltados para a universalização da educação básica, de forma a propiciar a redução dos desníveis sócio-educacionais entre os municípios e os estados. “A parte do governo federal é aplicada diretamente em apoio a educação básica para os estados e municípios, buscando assim melhorar os indicadores educacionais, especialmente os sociais” reforça Rossieli Soares. “Com este recurso, o governo federal investe na construção de novas creches, novas escolas e apoio as redes de forma geral, a fim de melhorar a educação brasileira”.

As cotas estadual e municipal, correspondentes a dois terços dos recursos, é creditada mensalmente e automaticamente nas contas das secretarias de educação dos estados, do DF e dos municípios para o financiamento de programas, projetos e ações voltados à educação básica. Ela é integralmente redistribuída, de forma proporcional ao número de alunos matriculados na educação básica das respectivas redes de ensino, apurado no censo escolar do exercício anterior ao da distribuição.

Os 10% restantes do montante da arrecadação do salário-educação são aplicados pelo próprio FNDE em programas, projetos e ações voltados para a universalização da educação básica.

Michel Temer e Mendonça Filho

Foto: divulgação

Reunindo as principais construtoras e nomes de peso da Imprensa em concorrido café da manhã na próxima sexta-feira, 19, Ricardo Bezerra realiza o Flash Imobiliário Especial prometendo trazer uma verdadeira radiografia do setor em 2017. Durante o encontro na Lopes immobilis, serão divulgados, em primeira-mão, a região que mais vendeu, o estoque atualizado, o atual estágio dos empreendimentos, os produtos campeões de vendas, a taxa de crescimento de vendas de imóveis, além do aguardado ranking geral das construtoras em 2017.

Cheio de boas ideias o diretor da Lopes Immobilis escolheu a mesma data para lançar o Beach Fest Imobiliário 2018, evento idealizado pela Lopes Immobilis para reduzir os estoques dos principais empreendimentos de praia do mercado, aproveitando alta estação turistíca para alavancar as vendas.  

“Cada vez mais o setor imobiliário vai se segmentando. Já realizamos muitos eventos imobiliários para a venda da casa própria. Agora, queremos focar no nicho de segunda moradia, tendo a certeza que há grande público para este tipo de produto. Nossa expectativa é viabilizar o máximo de negócios possível durante todo o evento, onde ofereceremos ao cliente que nos visitar condições diferenciadas, customizadas, Pelo que criamos uma verdadeira JANELA DE OPORTUNIDADES para se adquirir o Imóvel de Praia dos sonhos de qualquer um” , afirma Ricardo Bezerra, sócio-diretor da Lopes Immobilis

Visando oferecer o melhor pelo melhor preço aos consumidores, a Lopes Immobilis reuniu nove das principais construtoras do Estado para a realização da terceira edição do único evento voltado exclusivamente para comercialização de imóveis de praia – o Beach Fest Imobiliário.

A expectativa é de que sejam comercializados cerca de 15 Milhões em VGV. Além do foco no turista que vem ao Ceará à passeio, o evento também é direcionado a clientes locais que buscam opção de segunda moradia dentro do Estado.

A promoção acontece de 19 de janeiro até 4 de Fevereiro, no Shopping Iguatemi. 

Ricardo Bezerra

Foto: Balada In

 

Sinduscon

Presidente do Secovi-CE mira nas OUC`s

12 de Janeiro de 2018 . Por Pompeu Vasconcelos

Antenado nos interesses do setor imobiliário, Sérgio Porto, presidente do Sindicato da Habitação do Ceará (Secovi-CE) marcou presença no brunch armado pela Prefeitura de Fortaleza no Gran Marquise Hotel para apresentar 15 operações urbanas consorciadas, montadas com o fim de atrair empresas para requalificar áreas estratégicas da Capital com investimento em mobilidade, meio ambiente, patrimônio histórico e infraestrutura.

“Roberto Cláudio acerta ao insistir em planejamento. Nós vamos alavancar muitos negócios", destaca o presidente do Secovi-CE, ressaltando que o estudo para levantar possibilidades viáveis de Operações Urbanas Consorciadas (OUC`s) é  ”louvável porque coloca o planejamento à frente da iniciativa, tendo o interesse coletivo como primordial”.

Na ocasião, apuramos que Sérgio Porto continuará à frente do Secovi-CE pelos próximos quatro anos. Candidato único, ele será reeleito durante votação no próximo dia 7 de fevereiro.

Jaime e Assis Cavalcante com Sérgio Porto

Foto: Balada In

Dnapoio

Izolda Cela recebe o embaixador da Suécia no Palácio da Abolição

11 de Janeiro de 2018 . Por Pompeu Vasconcelos

A governadora em exercício do Ceará, Izolda Cela, recebeu no Palácio da Abolição, durante a manhã desta quinta-feira (11), o embaixador da Suécia no Brasil, Per-Arne Hjelmborn. O encontro teve como objetivo iniciar diálogos para estreitar relações comerciais e projetar futuras parcerias em políticas sociais. Dentre os maiores Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) do mundo, a Suécia é vista pelo Governo do Ceará como aliado para troca de experiências e construção de modelos a serem replicados em Educação, Segurança, Juventude, Saúde, Infraestrutura, entre outras áreas. 

“O Brasil já tem uma ligação muito forte com a Suécia, que se concentra muito na região Sudeste. Nós estamos agora chamando atenção da importância de colocar o Ceará na linha de frente. Estamos mostrando o que Estado oferece hoje de oportunidades de áreas de investimento, com free zone, hub e nossa infraestrutura propícia para negócios. Deixamos evidente, além disso, o ponto de vista das políticas sociais. A Suécia tem experiências muito fortes e de longo tempo em áreas de Educação, Acessibilidade, políticas para infância, para mulheres, preservação do meio ambiente, trabalhos de no mínimo 50 anos de atenção para essas causas. Esse diálogo é muito importante e alarga os nossos horizontes”, afirmou.

Também participaram do encontro o secretário de Assuntos Internacionais, Antonio Balhmann, o cônsul da Suécia no Ceará, Marcos Aurélio Soares de Castro, o coordenador de políticas de Juventude do Ceará, Davi Barros, e a secretária-adjunta da Educação, Márcia Campos.

Assuntos da reunião

A conversa entre gestores estaduais e suecos consistiu na apresentação das principais ações da Suécia para manter os desenvolvimentos econômico e social do país, como também na discussão sobre o atual cenário cearense propício a evoluir em parcerias com iniciativas do exterior. Os principais temas tocados na reunião foram: as ações de sustentabilidade; o investimento em campanhas contra o assédio sexual infantil; ações realizadas e novas políticas do Pacto por um Ceará Pacífico (principalmente na Proteção e Assistência aos Condenados); e a possibilidade de investimento sueco para o Centro de Formação Olímpic?la do Nordeste (CFO).

O embaixador Per-Arne Hjelmborn enfatizou que Brasil e Suécia têm cada vez mais evoluído nas relações internacionais. Hoje, exemplificou, mais de 200 empresas suecas operam no Brasil. O objetivo, com o Ceará, é explorar potenciais de fomentação no campo de negócios, mas também criar um canal de troca de experiências para fortalecer políticas sociais.

“Foi um encontro muito positivo. Falamos sobre várias iniciativas e possíveis visitas à Suécia para confirmar essa nossa experiência em vários temas. Temas da educação, o tema econômico-industrial, temas mais sociais, de pessoas que vivem em áreas vulneráveis, trabalho na política sobre drogas, a possibilidade de projetos muito amplos. Vamos certamente concretizar essas ideias em alguma iniciativa”, pontuou.

Setor industrial

Para o secretário Antonio Balhmann, estreitar as relações com a Suécia ampliará a busca por novos empreendimentos para o setor industrial no Ceará, em especial na Zona de Processamento de Exportação (ZPE). Balhmann destacou a excelência da educação sueca voltada aos processos industriais, com empresas responsáveis por formação de profissionais com alto nível de qualificação.

 “Está na hora de descobrirem que o Nordeste é importante e cresce substancialmente. Não tem igual ambiente de negócio no Brasil como o visto na ZPE, superando questões burocráticas e abrindo caminhos favoráveis para as empresas na perspectiva de exportar e ter o livre comércio”, disse.

 Também foi levantado na reunião a sugestão de Ceará e Suécia firmarem parceria para produção de grafeno no Estado. “O Ceará tem a produção do grafite, detém importantes reservas minerais. Agora seria a hora de se estabelecer um link desses. É exatamente o início da descoberta desse material, que certamente vai ser o grande diferencial em termos de padrão tecnológico, na área médica, na área de abastecimento de água, entre outras. É um material revolucionário”, disse o secretário.

 Juventude

O coordenador Davi Barros destacou o otimismo o Governo do Ceará em fortalecer políticas para a juventude com apoio da Suécia. Ele lembrou que a entidade Fryshuset, referência em ações para juventude envolvendo práticas de esportes, tem interesse no desenvolvimento de ações no Centro de Formação Olímpica do Nordeste (CFO).

“Já havia uma tratativa de cooperação internacional para novas políticas de juventude. O objetivo é garantir que a metodologia de ações que aqui acontecem e que lá também são desenvolvidas, com jovens em alta vulnerabilidade social, possam se articular. A partir daí, podemos ter um grande centro de juventude da Suécia para nos ajudar a abrir o CFO para a população de jovens de comunidades”, projetou.

Em dezembro do ano passado, o CFO recebeu para visita técnica às instalações do complexo, uma comitiva da Suécia, representada pela gerente de Desenvolvimento Global da Fryshuset, Raisa Lang Velazco. O Governo do Ceará tem agendada para março visita à Suécia para tratar do assunto.