O governador Camilo Santana e o prefeito Roberto Cláudio anunciaram, na manhã de hoje, a primeira fase do programa “Juntos por Fortaleza”, direcionada à mobilidade urbana, meio ambiente, recuperação de praças, urbanização de lagoas, saneamento, dentre outras melhorias para a população.

No total, serão investidos cerca de R$ 2 bilhões nesse conjunto de obras, sendo que R$ 1 bilhão já começa a ser injetado na economia entre o fim deste ano e o início de 2018. O programa, além de atender às demandas dos fortalezenses, dará um forte impulso ao setor da construção civil.

Serão intervenções realizadas em parceria entre as duas esferas de poder, em praticamente todos os bairros de Fortaleza e nos mais variados setores, como urbanização de rios e lagoas; reformas de praças, ruas e avenidas; túneis e viadutos; novas unidades do Cuca, areninhas, e muito mais.

Três delas, segundo os gestores, serão de grande relevância. Roberto Cláudio destacou a conclusão da requalificação da Avenida Beira Mar, tendo e vista o aumento do fluxo de turistas com o hub da Air France/KLM, em parceria com a Gol.

Serão investidos R$ 150 milhões em calçadas, drenagem, iluminação, mobiliário urbano; paisagismo e pavimentação asfáltica, com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) já liberados.

Já Camilo Santana salientou a implantação da terceira e quarta etapas do VLT Parangaba – Mucuripe, num investimento de R$ 283 milhões. E a maior unidade de dessalinização de água será iniciada em 2018, em Fortaleza, com recursos de R$ 600 milhões, oriundos da iniciativa privada.

Camilo Santana e Roberto Cláudio realizaram o anúncio das obras que devem aquecer a economia

Foto: Divulgação

  • Autoridades presentes
    Autoridades presentes
Lenita Negrao Apoio

Senador anuncia R$ 3 bi para o Metrofor

17 de Novembro de 2017 . Por Balada In

O presidente do Senado Federal, Eunício Oliveira, participou do lançamento do programa “Juntos por Fortaleza”, idealizado em parceria pelo Governo do Estado e Prefeitura de Fortaleza.  Na oportunidade ele anunciou que o BNDES vai liberar uma verba de R$ 3 bilhões para o Ceará, a fim de que seja concluída a obra do Metrofor.

Ele, inclusive, destacou que essa é uma obra de mobilidade urbana muito importante para a capital cearense e que trabalhou de maneira firme, e ininterrupta, a fim de obter a liberação dos recursos.

E ressaltou que tanto o Ceará, quanto Fortaleza, têm apresentado o equilíbrio fiscal necessário para que sejam facilitadas as liberações de verbas federais, bem como financiamento internacionais, graças à austeridade com que o governador Camilo Santana e o prefeito Roberto Cláudio conduzem suas gestões.

Eunício Oliveira anunciou, ainda, já ter conseguido outros R$ 420 milhões para a construção do Hospital Regional de Limoeiro do Norte e outras obras para o Ceará. Assim como os já liberados R$ 520 milhões para a conclusão da transposição do Rio São Francisco. 

E, na próxima semana, o senador cearense trabalhará para obter a verba de R$ 196 milhões para concluir a implantação do “Cinturão das águas”, que visa garantir a segurança hídrica que o Ceará precisa e sua população merece.

Senador Eunício Oliveira conversou com o governador Camilo Santana e o prefeito Roberto Cláudio

Foto: Balada IN

  • Eunício Oliveira
    Eunício Oliveira
Fiec - selos

Mercado imobiliário em debate

17 de Novembro de 2017 . Por Balada In

O empresário Luciano Cavalcante e seu filho, Leonardo, participaram, ontem e hoje, do Complan, promovido pela Adit (Associação para o Desenvolvimento Imobiliário e Turístico do Brasil), que fez uma pesquisa completa sobre perspectiva do mercado imobiliário.

O levantamento mostrou que 68% dos entrevistados acreditam que o mercado encontra-se numa fase de retomada lenta de crescimento, enquanto 21% acham que passa por um período de estabilização.

Disseram, ainda, que 39% deles acham que o maior risco para o seu negócio, atualmente, é o fator político. Outros 24% também disseram que pode ser econômico ou mercadológico.

Apesar disso, 91% se mostraram dispostos a investir ou empreender no mercado imobiliário, no ano que vem. Sendo 47% em residenciais verticais; 34% em loteamentos residenciais; 31% em condomínios logísticos, e 20% em empreendimentos de segunda residência.

Luciano lembrou que o evento, realizado em Uberlândia (MG), onde existe o Grupo Algar, que é extremamente empreendedor, foi espetacular. Visitou o Granja Marileusa, um bairro planejado, onde existem residências, edifícios, área comercial, de lazer, entre outros equipamentos urbanos.

E destacou que está voltando para o Ceará trazendo uma série de novidades na área de tecnologia, que deverão ser implantadas na Cidade Cauype, empreendimento de smart city que está construindo próximo ao Complexo Industrial e Portuário do Pecém.

Luciano e Leonardo Cavalcante participaram do evento em Uberlândia

Foto: Divulgação

  • Luciano e Leonardo
    Luciano e Leonardo
Dnapoio

Ceará é segundo colocado do Nordeste no IDGE

16 de Novembro de 2017 . Por Balada In

O Ceará é o segundo colocado do Nordeste, no Índice dos Desafios da Gestão Estadual (IDGE) em dez anos, passando a ocupar, em 2015, a 13ª melhor colocação no País. Em relação a 2005 quatro estados não variaram suas posições, enquanto 11 tiveram variações positivas e 12 negativas.

O Estado obteve a terceira melhor variação ranking (subiu quatro posições), sendo o primeiro Pernambuco (melhorou 11 posições) e o segundo a Paraíba (cinco). Os dados estão no Enfoque Econômico (Nº 165) – Performance do Ceará no Índice dos Desafios da Gestão Estadual (IDGE) – 2015, do Ipece.

Tudo isso é reflexo da melhoria de indicadores importantes, como o de qualidade da educação (IDEB - anos iniciais e finais, inclusive recebendo prêmios nacionais), de saúde (taxa de mortalidade infantil) e institucional (indicador de transparência estadual), o que evidencia os avanços alcançados pelas políticas públicas implementadas nos últimos anos.

 

Índice educacional no Ceará tem evoluído de maneira constante, desde 2005, e conquistando prêmios

Foto: Divulgação

  • Izolda Cela
    Izolda Cela
Madre de Deus

Pague Menos quer chegar a 2018 com 1.100 lojas

16 de Novembro de 2017 . Por Balada In

A rede de farmácias Pague Menos tem obtido um crescimento diferenciado nos últimos dois anos. Com previsão de inaugurar 188 unidades em todo o Brasil, até o fim deste, o objetivo é chegar a 2018 com 1.100 lojas em funcionamento.

O CEO da Pague Menos, Mário Queirós, filho do fundador da rede, Deusmar Queirós, disse que mais do que o aporte financeiro, o grupo General Atlantic deu um grande apoio na parte de gestão, tomada de decisões baseada em dados, o que permitiu este crescimento substancial.

O fundo de investimentos norte-americano General Atlantic – o mesmo que adquiriu participações no Sistema Ari de Sá (SAS) e da Companhia Brasileira de Laticínios, que detém a marca Betânia – adquiriu, em 2015, 17% das ações da Pague Menos.

Isso permitiu um processo de expansão mais intenso, tanto que o faturamento saltou de R$ 4,7 bilhões em 2015, para uma estimativa de R$ 6,5 bilhões até o fim de 2017. Sobre o projeto de internacionalização da Pague Menos, o empresário afirmou que não será uma prioridade, devendo ficar para os próximos anos.

A rede está construindo uma megaloja com 1.600 metros quadrados, na Aldeota, que terá um mix variado de produtos, salas de experimentação, sala de atendimento farmacêutico (Clinic Farma) e um ambiente destinado a vacinação. Será dado um destaque especial na área de serviços.

Mário e Deusmar Queirós estão à frente do plano de expansão da rede cearense

Foto: Balada IN

  • Novo lay out das lojas
    Novo lay out das lojas